Roma #2

21 de fevereiro de 2018

Segundo dia por Roma, acordámos mais tarde do que era suposto mas estávamos exaustas do dia anterior. Eram quase 10h quando saímos do hotel. Tomámos o pequeno almoço no quarto com o que tínhamos comprado no dia anterior e poupamos tempo e dinheiro. A primeira paragem do dia era mesmo ali ao lado, o Pallazo Massimo alle Terme. 

pallazo massimo alle terme






O Pallazo Massimo tem cópias das mais famosas esculturas gregas. O museu é um enorme palácio renascentista construído entre 1883 e 1887. Penso que pagámos cerca de 9€ (cidadão união europeia com menos de 25 anos) e o bilhete era válido não só para o Pallazo Massimo como também para as termas de Diocleciano, Pallazo Altemps e Cripta Balbi. Visitámos todos com exceção do Pallazo Altemps. 




termas de diocleciano



Decidimos então que estaria na altura de ir almoçar, com a ajuda do Zomato, escolhemos um restaurante ali perto com uma classificação aceitável (3,9/5) mas que de facto se tornou numa péssima experiência gastronómica, comi a pior Carbonara da minha vida, tão má que nem quero falar mais nisso. 

panteão 



Por lapso, esqueci-me de fotografar o exterior do Panteão. Esta viagem foi muito mais de memória visual do que fotográfica, estava tão envolvida que me esquecia que tinha comigo a máquina -e foi uma sensação tão boa!-. Para entrarem no Panteão não têm de pagar ingresso, a fila é grande mas avança à velocidade da luz (literalmente!). Por ali comemos um famoso gelato da Venchi, muito bom (mas não o melhor).

Como já referi, Roma é um autêntico museu a céu aberto e garanto-vos que enquanto andam de museu em museu -nós fizemos tudo a pé, não usámos um único transporte nem sequer para chegar ao Vaticano-, vão encontrar aquela rua bonita, com árvores que trepam paredes, aquele monumento com uma arquitetura excepcional e acabam por se "perder". E percam-se, vale tanto a pena. 

cripta balbi



A cripta balbi mostra-nos o passado de Roma através das escavações realizadas em 1981. Foi um dos museus que mais gostei de visitar, não só porque podem andar nas escavações, túneis de pedra escuros e húmidos, como também podem ver as exposições que contêm objetos da idade média e também nos mostra um pouco da vida dos cidadãos romanos entre os séculos V e X. 

Após a cripta, voltámos a perder-nos pelas ruas de Roma. Parámos num café com uma montra de bolos divinais e descansámos um pouco. No caminho para o hotel, resolvemos comprar o nosso jantar, pizza al taglio. Enormes fatias de pizza, deliciosas e que nos permitiram jantar no conforto do hotel, a descansar e a pensar que o dia seguinte ia ser ainda mais longo. Esperem para saber mais sobre o terceiro e último dia de Roma. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado por deixarem a vossa opinião! :)

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan